JCanedo

Novembro Azul JCanedo

30 de Outubro de 2015
“Cuidar da Saúde também é coisa de Homem”. O lema da campanha brasileira em 2015 não é à toa: aquela ideia de que os homens não ficam doentes e não precisam fazer exames já saiu de cena há muito tempo. Hoje, a moda é ser saudável – e driblar o preconceito. Criado na Austrália em 2003, esse movimento internacional procura conscientizar a população masculina sobre a necessidade de prevenção e acabar com o receio em relação ao exame de toque. Novembro Azul JCanedo

 

Campanha atingiu mais de 75 milhões de brasileiros em 2014

No Brasil a “campanha do bigode”, símbolo do Novembro Azul, foi criada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida e pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) e já entrou para o calendário nacional, alcançando no ano passado 75 milhões de pessoas em território nacional e internacional, sendo vinculada também em Times Square (Nova York).

Motivos para tanta mobilização não faltam: de acordo com o Instituo Nacional do Câncer (Inca), a previsão para 2015 é de aproximadamente 68 mil novos casos diagnosticados no Brasil com taxa de mortalidade de 20%. O Sistema Único de Saúde (SUS) faz cerca de 6 mil cirurgias anuais para a retirada de tumores, mas a espera pode chegar a um ano.

 

Brasil apresenta alta taxa de mortalidade

A taxa de mortalidade é considerada alta, principalmente se pensarmos em relação ao número de casos dos Estados Unidos, por exemplo. Se aqui a estimativa é de 68 mil novos casos anuais em um universo de 99 milhões de homens, nos EUA estes números são de 233 mil entre 159 milhões – porém a taxa de mortalidade é de apenas 12%.

Considerando esses números, o câncer de próstata mata mais vezes no Brasil do que nos EUA. O problema é que, além do Brasil investir apenas 8,7% do PIB em Saúde (enquanto os EUA que investem 18,9%), os brasileiros chegam aos consultórios médicos duas vezes mais tarde do que os americanos. O diagnóstico precoce da doença faz com que a taxa de mortalidade decline nos Estados Unidos, ao contrário da nossa realidade.

 

Um novo caso é diagnosticado a cada 7,6 minutos

O câncer de próstata é também o tipo mais frequente de tumor, perdendo apenas para o câncer de pele não-melanoma: a estimativa é de um novo caso de câncer de próstata descoberto a cada 7,6 minutos. No mundo, ele é o sexto tipo mais comum e o que mais prevalece em homens, contabilizando 10% do total de cânceres.

 

Preconceito afasta os brasileiros dos consultórios

O preconceito é o principal fator que afasta os brasileiros do consultório do urologista, que muitas vezes simplesmente se recusam a fazer o exame de toque retal. Ele é um dos maiores aliados à prevenção da doença, devendo ser realizado juntamente com a dosagem de PSA: apenas a combinação de ambos é capaz de descobrir nódulos em seu estágio inicial, antes de se transformarem em tumores. Diagnosticado nessa fase, o câncer de próstata tem 90% de chance de cura. É importante frisar, no entanto, que os exames são complementares - a dosagem de PSA no sangue não consegue detectar de 10% a 20% dos casos de câncer de próstata.

De acordo com a SBU, um dos idealizadores do Novembro Azul no Brasil, devido à resistência masculina para realizar o exame de toque, a maioria dos homens só descobre a doença em estado avançado, depois do aparecimento dos sintomas. A campanha procura conscientizar sobre a importância de realizar os exames de forma regular, principalmente a partir dos 50 anos, mas alerta que pessoas com maior risco da doença devem iniciar a prevenção pelo menos cinco anos antes, aos 45 anos.

 

Mas afinal, o que é câncer de próstata?

A próstata é uma glândula de cerca de 20g que fica localizada logo abaixo da bexiga. Ela faz parte do aparelho reprodutor masculino e sua principal função, assim como as vesículas seminais, é a produção do esperma. Mutações no DNA das células deste órgão fazem com que elas comecem a se multiplicar de forma desordenada, formando os tumores. Essas alterações no DNA podem ser hereditárias (5% a 10% dos casos) ou adquiridas ao longo da vida. Embora ainda não se saiba exatamente o motivo dessa multiplicação desordenada, a medicina já conseguiu identificar alguns fatores de risco, que ajudam no trabalho de prevenção da doença.

 

Conheça os fatores de risco

Como na maioria das doenças, algumas pessoas também são mais propícias do que outras ao aparecimento do câncer de próstata. Entre os fatores de risco estão o histórico familiar, a raça (mais incidência em pessoas negras, por exemplo), a idade (62% dos casos ocorrem a partir dos 65 anos), obesidade, sedentarismo e alimentação inadequada (geralmente rica em gordura animal e pobre em legumes, verduras e frutas).

 

Prevenção e sintomas

A melhor forma de prevenção é o diagnóstico precoce, que aumenta as chances de cura para 90% quando em estágio inicial – justamente quando não há qualquer sintoma. Quando eles aparecem, em 95% das vezes o câncer de próstata já está em fase avançada. Neste caso os sintomas costumam ser: levantar várias vezes para ir ao banheiro à noite, urgência para urinar, dificuldade para urinar, queda do estado geral, dor óssea, dores fortes e insuficiência renal.

 

Tratamento pode variar de acordo com o paciente e a fase do tumor

Quando ainda em estágio inicial o tratamento padrão é a prostatectomia, ou seja, a retirada total da próstata quando há tumores localizados e localmente avançados. A intervenção costuma ter altos índices de cura.

 

Para mais informações, não hesite em acessar a página da Sociedade Brasileira de Urologia (www.sbu.org.br) e o site oficial do Novembro Azul (www.novembroazul.com.br), idealizado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida.

 

E você, já está engajado na campanha Novembro Azul? Conte para a gente aqui nos comentários como você pode ajudar a disseminar essa ideia!

Separamos algumas peças que tem a cara do assunto deste post:
Selecionado

Compartilhe

Contato Rápido

Telefone: (47) 3355-2806

WhatsApp: (47)99910-0295

Dúvidas

Iniciar chat

Facebook

A C Gomes Confecções Eireli | CNPJ 04.657.129/0001-28 | Rua Santos Dumont, 1436 - Santa Terezinha - Brusque/SC - Cep 88352-202 | marketing@jcanedo.com.br